O Evangelho e o Propósito de Deus

Por que estamos na Terra? Porque fomos criados?


1. O desejo pelo Eterno

Ecl. 3:1 – "Tudo fez Deus formoso no seu devido tempo e também pôs a eternidade no coração do homem"

No fundo, em cada ser humano há uma profunda ânsia de viver com um propósito maior e ter uma vida cheia de significado. A Bíblia revela que Deus plantou a eternidade no coração do homem: um misterioso sentido de propósito divino que nada sob o sol pode satisfazer exceto Deus. A ânsia pelo eterno é como um profundo desejo nas profundezas do nosso ser que nos faz sentir vazios por dentro até que esteja satisfeito. Este vazio leva os seres humanos a preencher as suas vidas com coisas materiais: dinheiro, educação, carreira, relacionamentos, drogas, desporto e muitas outras coisas. No entanto, quanto mais tentam preencher o desejo interior com coisas materiais, mais vazias se sentem. Isto é porque o vácuo dentro de cada um é em forma de Deus e nada material o poderá preencher.

2. O homem foi concebido para ser um portador

Gen 2:7 – "E formou o Senhor Deus o homem do pó da terra, e soprou no seu nariz o fôlego da vida." 1º Tess. 5:23 “E o mesmo Deus de paz vos santifique em tudo, e todo o vosso espírito, alma e corpo sejam plenamente conservados irrepreensíveis, para a vinda de Nosso Senhor Jesus Cristo."

Deus fez o homem de acordo com a Sua imagem e semelhança e desenhou-o intimamente com três partes distintas: um corpo, uma alma e um espírito ( 1º Tess. 5:23 - Heb.4:12). Cada parte do homem tem uma função especial e é feita para preencher com conteúdo específico. arte exterior, o corpo, contacta o reino físico e recebe coisas físicas (como a comida). A alma, uma parte mais profunda do homem que envolve a sua personalidade e capacidades intelectuais, foi feita para contactar o reino filológico e tem a capacidade de conter conhecimento e fundamentar sentimentos. O espírito humano, a parte mais profunda do homem, foi feito para comunicar com Deus ( João 4:24). ) e, finalmente, para receber Deus ( 1º Cor. 6:17-19 - 2º Tim. 4:22 - Rom. 8:16 ) . O sopro da vida, mencionado na Gen 2:7). , tornou-se o espírito do homem ( Prov 20:27 Prov 20:27). ) e é o portão através do qual Deus flui para o nosso ser e nos enche com a Sua vida.

3. O pecado a corromper o homem

Rom 5:12 - "Como por um homem entrou o pecado no mundo e pelo pecado a morte, assim, também, a morte passou a todos os homens, porque todos pecaram."

Após a criação, o homem usou mal o dom do livre arbítrio e escolheu participar de uma fonte que tinha sido proibida por Deus: a árvore do conhecimento do bem e do mal. Deus declarou que no dia em que comemos da tal árvore, certamente morreríamos. Enquanto a desobediência de Adão foi perdoada, o comer do fruto trouxe o elemento estranho do pecado à raça humana. Isto fez com que a natureza do homem fosse corrompida fazendo-nos fazer coisas contrárias à natureza de Deus e aos nossos desejos ( Rom 7:16-18). ). O pecado criou uma separação entre Deus e o homem: "as vossas iniquidades tornaram-se uma separação entre vós e o vosso Deus, e os vossos pecados esconderam o Seu rosto" ( Isa 59:1-2). ). Esta separação de Deus é a razão para a quebra que vemos no mundo, como doenças, desastres, guerras e dor.

4. A Redenção de Deus

Enquanto o plano original de Deus tinha sido frustrado, ele nunca desistiu do seu propósito para o homem. Ele fez-nos por si mesmo e o seu amor conduziu-o a nos resgatar. Isto fez com que Ele desistisse dos seus privilégios divinos e se humilhasse na forma do homem ( João 1:14) , Fili 2:7-8) . Veio à Terra para nos mostrar o Seu amor, para nos servir e para nos redimir da intenção original de Deus. Durante 33 anos e meio, Jesus viveu uma vida perfeita ( Ped 2:22 ): Curou os doentes, expulsou demónios e anunciou o evangelho aos pobres ( Lucas 7:22) , Mat 9:27-33) ). O seu amor cativou muitos corações e a sua verdade trouxe convicção aos pecadores. Muitos corações foram derretidos e as pessoas seguiram-no de todo o lado. No entanto, Jesus sabia que a menos que morresse os homens não podiam ser salvos ( João 12:24 João 12:24) ). Sem o derramamento de sangue não havia possibilidade para o perdão dos pecados ( Heb 9:22) ). Assim, ele foi voluntariamente à cruz para morrer e derramar o Seu sangue. Através do seu trabalho na cruz Ele tirou o pecado do mundo ( Eph 1:7) , João 1:29) ) e redimiu o seu povo de volta a Deus ( Atos 20:28 Atos 20:28) , Apoc 5:9) ). A sua morte retirou a separação de Deus. Então, no terceiro dia, ele ressuscitou dos mortos e "tornou-se" um Espírito que dá vida ( 1º Cori. 15:45) ). Após a Sua ressurreição, logo visitou os Seus discípulos para lhes respirar o Espírito Santo ( João 20:22) ) e assim cumprir o mistério do propósito eterno de Deus que é ter união com o homem ( Col 1:26-27) ).

5. Os 4 passos do Evangelho: Salvação e Empoderamento

Ato 2:38 - E disse-lhes Pedro: Arrependei-vos e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo, para perdão dos pecados, e recebereis o dom do Espírito Santo.

Cristo chama-nos agora a dar 4 passos em resposta ao que ele fez por nós. São todos resumidos em Atos 2:36-38) , na primeira vez que o evangelho foi pregado pouco antes da Sua ressurreição. O primeiro passo é acreditar que Ele é o nosso Salvador e chamar o seu nome de um coração puro ( João 3:16 ) ; João 1:12-13 ) , Rom 10:9-11 ). Depois de acreditar que o 2º passo é arrepender-se dos nossos pecados ( Lucas 13:3,5 ; Atos 2:38 , Lucas 5:32 ). Arrependimento significa lamentar os nossos antigos costumes, confessá-los a Deus e mudar de direção. Depois de acreditar e arrepender Jesus "ordena" que sejamos batizados ( Marcos 16:16 , Mat 28:19 ). O batismo é o terceiro passo para a salvação de Deus e a entrada completa no reino ( João 3:5 , 1º Ped 3:21 ). É através do batismo que enterramos o nosso velho, o nosso passado e cortamos o poder do pecado sobre nós ( Rom 6:4-6 , Col 2:11-12 ). Através do arrependimento e do batismo somos totalmente transferidos para fora do reino das trevas e para o reino de Deus ( Col 1:13 , ). É depois de sairmos da água que renascemos e nos tornamos uma nova criação ( 2 Cor 5:17 , Rom 6:4-5 , Gal 6:15 ). O batismo mergulha-nos numa profunda união com Cristo ( Gal 3:27 Gal 3:27 ) e Seu Corpo, a família de Deus ( 1º Cor 12:13 ). Depois de obedecer ao comando para ser batizado, Deus promete dar-nos o Seu Espírito Santo como nosso poder e autoridade para realizar o trabalho do reino ( Lucas 3:16 , Atos 9:17-18 Atos 9:17-18 , Atos 10:44-48 , Atos 19:5-6 ). Acreditar e o batismo trazem-nos a vida de Deus. O batismo do Espírito Santo, o quarto passo, dá-nos poderes para fluir essa vida para o mundo e destruir as obras do inimigo ( João 7:38-39 , Mat. 4:1-11 , João 16:33 João 16:33 , Heb. 2:14 )

6. Transformação

Rom 8:28-29 – "E sabemos que todas as coisas contribuem juntamente, para o bem daqueles que são chamados por seu decreto. Porque, os que dantes conheceu, também os predestinou para serem conformes à imagem de seu Filho; a fim de que ele seja o primogénito entre muitos irmãos."

Depois de seguir com os 4 passos do evangelho, Deus estabelece uma base sólida na vida de um crente para iniciar um processo de transformação ao longo da vida. A salvação do inferno é pela fé e não por obras ( Efe. 2:8-9 ). No entanto, o plano de salvação total de Deus não está completo após os 4 passos do evangelho. Isto é apenas o começo ( Gal. 4:19 ). Deus quer que a sua vida nos encha completamente para que sejamos feitos para sermos como ele ( Rom. 5:10 , Rom 8:29 Rom. 8:29 , Rom. 12:2 , 2º Cor. 3:18 ). Para que isso ocorra, requer que obedeçamos aos Seus comandos e cooperemos com o líder do Espírito Santo ( Fili. 2:12 , João 14:15,21 , Tiago 2:17 ). Cada dia que nos abrimos a Deus, cedemos à Sua voz e aprendemos a viver na união com Ele, mais a Sua vida se espalha do nosso espírito para transformar a nossa alma. Cada ato de obediência dá a Deus para ganhar mais terreno na nossa alma. Com o tempo, esta cooperação com Deus mudar-nos-á organicamente de dentro. As suas virtudes de amor, misericórdia, paciência, alegria, fidelidade e bondade serão cada vez mais formadas em nós até que estejamos totalmente conformados com a Sua imagem e reflitam plenamente a Sua glória.

2 Cor 3:18 - Mas todos nós com a cara revelada, contemplando e refletindo como um espelho a glória do Senhor, estamos a ser transformados na mesma imagem da glória à glória, mesmo a partir do Espírito do Senhor.